Ramo Crédito mantém ritmo de crescimento, mesmo em tempos de crise

Diante do aumento nas taxas de juros e de retração na concessão de crédito no Brasil, as cooperativas de crédito têm desempenhado papel fundamental no cenário econômico. A perspectiva é de que o segmento influencie ainda mais a economia brasileira nos próximos anos devido à estabilidade financeira e juros mais atrativos para os associados.

Dados do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) comprovam que, em 2014, as cooperativas cresceram 20,5% em depósito, enquanto o Sistema Financeiro Nacional (SFN) evoluiu apenas 2,6%. Em operações de crédito, as cooperativas se destacaram com crescimento de 12,9% contra 7,9 do SFN.

Com as medidas de contensão do governo federal, os bancos foram afetados diretamente, enquanto as cooperativas de crédito, por não serem entidades com fins lucrativos, ficaram alheias a essa sobrecarga, o que beneficia diretamente os cooperados.

“Essa é a grande vantagem do cooperativismo de crédito. Na crise mais recente que atingiu a Europa, por exemplo, as cooperativas do setor resistiram muito bem enquanto bancos quebraram ou faliram”, explica o presidente do Sistema OCB/PA, Ernandes Raiol.

(Fonte: Assimp Sistema OCB/PA)

 




© MAGICREDI | Website by A.Companhia